Use os campos abaixo para refinar sua pesquisa:

Blog GSP


Construção e Arquitetura
03 de Outubro de 2018
Casa Segura para Idosos
« Outras notícias

O envelhecimento é um processo gradativo e natural, impondo novos limites e obstáculos em nosso cotidiano. Por isso, ao construir uma casa, é essencial que se tenha em mente quem serão os moradores e, evidentemente, se a residência estará preparada para nossa própria 3ª idade.

Além de soluções durante o processo construtivo, adaptações podem ser feitar para facilitar o dia a dia dos idosos. Confira abaixo algumas delas.

 

Portas, gavetas, registros e torneiras em geral

As maçanetas e puxadores serão usados com frequência, então é bom que o esforço das mãos seja reduzido. Opte por maçanetas do estilo alavanca, pois são mais simples de manusear do que as circulares, que forçam o punho e as articulações dos dedos. As portas devem respeitar um largura mínima de 80 cm, para a eventual passagem de cadeiras de rodas e andadores.

 

Sala

O maior problema nas salas de estar são os móveis. Assim como a cama e o vaso sanitários, é importante que as poltronas e sofás tenha a altura adequada para a pessoa, ao sentar, conseguir encostar os pés no chão. Braços também são recomendáveis, pois auxiliam no equilíbrio. Móveis como mesinhas de centro e porta-revistas podem prejudicar o deslocamento pela sala e também devem ser evitados.

 

Quartos

Para evitar esforços desnecessários na lombar, o ideal é que a cama esteja a uma altura que os pés toquem o chão quando se estiver sentado nela. Tapetes devem ser evitados, pois podem ocasionar quedas, mesmo que estejam fixados ao piso. Armários e guarda-roupas não devem ocupar rotas de passagem. Se sua casa for um sobrado e ainda estiver na fase de projeto, procure construir os quartos no térreo. As janelas também não podem ser muito baixas, pois há risco alto de acidentes.

 

Cozinha

Para idosos, piso liso ou molhado é sinônimo de altos riscos. Assim, na cozinha, procure por porcelanatos com texturas, que auxiliam na locomoção. Os armários devem ficar a uma distância acessível para os braços, evitando que a pessoa precise se utilizar de banquinhos ou escadas para alcançar louças e eletrodomésticos.

 

Escadas

Como o quarto e o banheiro estará no piso térreo, o ideal é que o idoso não precise utilizar a escada. Porém, se houver essa necessidade, corrimãos longos, dos dois lados, ajudam na segurança, assim como faixas fluorescentes de sinalização nas bordas dos degraus. Iluminação também é essencial, principalmente se atingir a escada por inteiro.

 

Banheiros

A mesma orientação para a construção vale para o cômodo mais perigoso da casa. A grande maioria das quedas de idosos não acontecem na rua, mas em casa, e o banheiro é o líder disparado. Aqui, tapetes não são uma boa ideia. Uma alternativa é investir em pisos antiderrapantes, além da instalação de barras de apoio dento do box e próximas ao vaso sanitário. Por sinal, a privada pode ser um pouco mais alta, para facilitar o movimento de sentar e levantar. Já quanto ao box, portas de correr são mais indicadas.

 

Quintal

Caso exista desnível, como degraus ou rampas, é preciso que sejam sinalizadas de maneira que essas mudanças no piso fiquem claras. Mangueiras, vasos e outros objetos devem sempre ficar juntos à parede, para não se tornarem obstáculos. No caso de ralos, é importante que estejam sempre tampados, porém com uma boa passagem para água, evitando a formação de poças.