Use os campos abaixo para refinar sua pesquisa:

Blog GSP


Decoração
04 de Setembro de 2018
Transforme sua Sala em um Cinema
« Outras notícias

Um cinema na sala de casa pode ser planejado no momento da elaboração do projeto da casa, o que permite instalações mais arrojadas. Porém, é possível transformar até a sala de estar em um cinema. Vamos às opções para quem construirá uma sala de cinema ainda no projeto, e também para quem vai adaptar um espaço já existente:

 

Criando a sala de cinema a partir do projeto

 

Aqui, um arquiteto será de grande serventia. Ele pode fazer a medição de um bom espaço para sua sala de cinema em casa, construindo o local com um pé direito mais elevado, de 3 a 4 metros. Além disso, a disposição de tomadas é muito importante, uma vez que diversos aparelhos eletrônicos serão ligados nelas. A partir daí, basta fazer a escolha dos itens que vão compor a sua sala de cinema em casa, que veremos logo mais abaixo.

 

Transformar a sala em um cinema

 

Para quem deseja transformar a sala de casa em um cinema particular, o investimento é nas adaptações. Nesse momento, a primeira coisa a ser considerada é se a escolha será por um projetor ou televisor de alta definição.

 

  • Projetores – há dezenas de opções no mercado, dos menores e mais baratos (com qualidade de imagem razoável, entre 540p e 720p) aos maiores e mais caros – com direito a modelos 4K – com mais conexões para dispositivos externos (HDMI e USB). O ideal são os que usam a tecnologia LCD, que entregam uma fidelidade de cores de mais qualidade. Os lúmens – índice que revela a luminosidade criada pelo projetor – também são importantes: quanto menos lúmens, menor o brilho das imagens e o tamanho da sala. Importante também comprar uma tela apropriada para a exibição de seus filmes e séries, já que as paredes podem “roubar” luminosidade e prejudicar a qualidade das imagens.

 

  • Televisores – já que você busca uma experiência de cinema em casa, opte pelos monitores LED, que possuem maior qualidade de imagem, cores e luminosidade. Eles também emitem menos calor da tela, o que colabora com o controle da temperatura do ambiente. Atenção especial ao número de entradas que os televisores oferecem (HDMI, USB, Ethernet, Optica), pois será nelas que você irá conectar o sistema de som e outros periféricos que podem oferecer mais opções (como a AppleTV e Chromecast). O tamanho da tela é muito importante. Para saber qual é a mais adequada para seu cinema em casa, faça a multiplicação: número de polegadas vezes 3. O número resultante corresponde à distância mínima que a televisão deve estar dos espectadores.

 

Montando o cinema em casa

Agora que o centro das atenções já foi definido, é hora de escolher o sistema de som.

 

  • Home Theater – há dezenas de opções disponíveis no mercado, então, leve em consideração o número de caixas acústicas, potência e conexões – alguns modelos não possuem fios entre as caixas e o dispositivo, exceto pela conexão na tomada do próprio aparelho. Lembre-se que o tamanho da sala de seu cinema em casa também vai determinar a potência do som. Espaços menores não combinam com potências muito altas, que podem causar desconforto. Normalmente, entre 700w e 750w de potência são suficientes.

 

  • Móveis e decoração – os estofados merecem grande atenção: quanto maiores, mais podem abafar o som do cinema. Portanto, busque soluções como combinar sofá com puffs e poltronas. A madeira também tem seus aspectos positivos e negativos: pelo lado bom, é uma ótima alternativa de isolamento acústico, dificultando que o som atrapalhe em outros ambientes; o lado ruim é que ela também tende a “absorver som”. Portanto, a palavra crucial é equilíbrio. Na decoração, vale investir em pôsteres de seus filmes favoritos e quadros relacionados à sétima arte.

 

  • Paredes e piso – evite paredes pintadas com tintas à base de óleo, pois elas refletem o som, distorcendo-o. O mesmo vale para o piso, que não deve ser frio. Tapetes e carpetes podem ser boas alternativas.

 

  • Iluminação – cinema não é cinema se não for escuro. A sala pode ser pintada nas cores que achar interessante, mas pense em um sistema de iluminação que não atrapalhe a imagem. Dimers são ótimas opções para quem gosta de assistir aos filmes e séries com a luz baixa. Se a sala tiver janelas, utilize cortinas que possuam blackout, sempre maiores do que as próprias janelas, tanto horizontalmente, quanto verticalmente. Evite cortinas de tecido pesado.
  •  

Agora é só preparar a pipoca, pois o filme já vai começar!